Boteco Móvel











Para aumentar o tamanho da fonte tecle ' Ctrl ' e ' + ' juntos






Acompanhe o Boteco Móvel por  email

Coloque o seu endereço de e-mail:

Delivered by FeedBurner







Funk Permitidão - Inovação paulista





MC Dedê - Funk Permitidão




Vinte anos depois de dominar os morros do Rio de Janeiro, o funk carioca pegou a ponte aérea para render o reduto do rap, dos manos e das minas, ao som do pancadão.

O ritmo virou febre nas periferias de São Paulo e fez escola na Cidade Tiradentes, na zona leste da cidade, que é considerado o maior complexo de conjuntos habitacionais da América Latina. Ali, emerge hoje uma geração de MCs engajada numa versão de funk bem-comportada. Coisa de paulista.

O ritmo célebre pelas rimas de duplo sentido ou de alusão ao crime organizado --o chamado funk "proibidão"-- ganhou em São Paulo letras acima de qualquer censura.

Chamado de funk consciente, funk melody e funk do bem, em São Paulo o "proibidão" poderia ganhar outro apelido: "permitidão".

"A música que fala de armas e de droga é muito limitada", explica MC Bio-G3, pioneiro da cena paulistana. "Ela não entra nas rádios nem nas casas noturnas. Fica restrita à favela e não consegue se estabelecer. A ideia é lapidar as letras de funk com uma visão de mercado."

"O proibidão não ia pra frente. Todo mundo preferiu mudar para crescer", diz MC Jé Bolado, 22, também da Cidade Tiradentes, onde os bailes reúnem até 20 mil pessoas, segundo a subprefeitura local. "Queremos falar do cotidiano da periferia, mas sem apologia ao crime", conta o autor da rima "tá na mira, safado; fechamos com o certo e não com o errado".

"Nosso funk não agride os ouvidos de ninguém. O funk é cultura e pode até ajudar uma pessoa", entusiasma-se MC Dedê, 20, autor da improvável "Jogar Bola e Estudar". Dedê foi o vencedor do 1º Funk Festival - Canta Cidade Tiradentes, festival criado pela subprefeitura local em parceria com MCs da região.







Fonte : Folha Online




Nenhum comentário:




Em Fevereiro de 2011 este site passou por uma reconstrução. Por este motivo muitos posts têm links internos quebrados. Eles serão consertados aos poucos.



Parceiros

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...