Boteco Móvel











Para aumentar o tamanho da fonte tecle ' Ctrl ' e ' + ' juntos






Acompanhe o Boteco Móvel por  email

Coloque o seu endereço de e-mail:

Delivered by FeedBurner







Acabe com suas dúvidas sobre o vinho





Acabe com suas dúvidas sobre o vinho




Veja, a seguir, algumas perguntas e respostas sobre o universo dos vinhos :

Vinho tinto fino é melhor do que o vinho tinto de mesa?

O termo vinho fino cabe à bebida feita apenas com uvas viníferas (próprias para a produção de vinho). Hoje em dia, porém, todo vinho vendido em supermercados e adegas é feito com uva vinífera. Logo, todo vinho à venda é fino.

Já o vinho de mesa é aquele que acompanha uma refeição. Antes, o termo era aplicado à bebida que era feita sem uvas viníferas. Com a disseminação dessas frutas na fabricação do vinho e a industrialização do processo, a denominação vinho de mesa tornou-se inútil.

O correto seria dizer que, hoje, todo vinho é fino de mesa. Afinal, eles acompanham refeições e são feitos com uvas próprias. Atualmente, os dois termos são pouco usados.

Enólogo e sommelier são a mesma coisa?

Não. O enólogo é o profissional responsável pela transformação da uva em vinho. É o alquimista, o responsável pela personalidade da bebida. Trabalha diretamente na vinícola, cuidando desde o plantio até a colheita da uva, em parceria com o agrônomo.

O sommelier é o responsável pela recomendação do vinho já envasado – seja para ser tomado ou harmonizado (apreciado na companhia de um prato). Trabalha geralmente em um estabelecimento que vende o produto, como uma adega ou um restaurante.

Quem apenas gosta de vinho, sem usar a paixão para fins profissionais, e que os coleciona, estuda e consome, é chamado de enófilo.

Qual é o melhor vinho, considerando qualidade e preço?

Segundo o gerente da Casa Santa Luzia, em São Paulo, Marcelo Lopes Marcelino, as uvas que têm melhor custo-benefício são as cultivadas no Brasil, na Argentina e no Chile.

- Felizmente, o mercado de vinhos no Brasil cresceu. Por outro lado, infelizmente, o bolso do consumidor não aumentou na mesma intensidade. Com isso, uvas desses locais, por questão de proximidade e facilidades de importação, estão entre as mais vendidas. São elas a Cabernet Sauvignon, a Malbec, a Pinot Noir (as três, para tintos) e a Chardonnay e a Sauvignon Blanc (para brancos).

Qual a diferença entre champanhe, prosecco e cava?

Antes de mais nada, tenha em mente que todos são vinhos espumantes. O mais famoso deles, o champanhe, foi criado na região de mesmo nome, na França. É inclusive registrado como marca – o nome só pode usado pela bebida saída de vinícolas de lá. Foi criado por Don Pérignon, que hoje batiza uma marca refinada da bebida.

Já o prosecco, também um vinho espumante, é produzido na região do Vêneto, na Itália, com predominância em sua composição da uva prosecco. O país também produz outro tipo de espumante, feito com uva moscatel e chamado de asti.

Espanha e Portugal também possuem seus espumantes característicos. A primeira fabrica a cava, enquanto o segundo faz o vinho espumante.

Onde estudar para entender mais?

Cursos de curta duração são uma boa escolha para quem quer entender mais sobre a bebida, suas origens, particularidades e polos produtores. São ministrados em associações e adegas espalhadas por todo o país.


Fonte : R7



Nenhum comentário:




Em Fevereiro de 2011 este site passou por uma reconstrução. Por este motivo muitos posts têm links internos quebrados. Eles serão consertados aos poucos.



Parceiros

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...